Em destaque

As escolhas de Teresa Vieira revelam um novo rumo nas comunidades ciganas

Diálogos

“Não conseguimos respirar!” – o grito por um sector artístico anti-racista

A“Carta Aberta por um sector artístico anti-racista em Portugal” denuncia “sistemáticas situações de racismo”.

Saiba mais

Últimos artigos

A nossa diversidade é um trunfo

“A nossa arma sofisticada: Posters da Revolução Moçambicana”

Hoje comemoramos a Independência de Moçambique, libertado da ocupação portuguesa a 25 de Junho de 1975. Quarenta e sete anos depois, celebramos a data com a divulgação de propaganda política produzida nos primeiros anos do pós-Independência. As imagens integraram a exposição “A nossa arma sofisticada: Posters da Revolução Moçambicana”, apresentada no final do ano passado em Londres. Os trabalhos, sabe-se hoje, reflectem a veia criativa de uma equipa de artistas que, de forma anónima esteve ao serviço do Departamento de Propagando e Publicidade do país. Desse colectivo, responsável por criar e disseminar a imagem do “novo homem”, fizeram parte nomes como os do já falecido José Freire, e também de João Craveirinha Júnior e Manuel Ruas. A produção criativa, disponível online, vai buscar o título a palavras de 1982, proferidas pelo então Presidente da República, Samora Machel. Para sempre revolucionário. “A arma sofisticada é garantir a todos os cidadãos o direito a estudar, à Cultura, à Saúde, à Justiça, ao progresso…A arma sofisticada é o direito das pessoas de criarem a sua própria história, de conduzirem o seu próprio destino…A arma sofisticada é a alternativa de civilização que a nossa sociedade agora representa”. A luta continua!